08/10/2019

Depois de anos, voltei pra (tentar) viver com meus pais, na minha cidade natal

Um ano se passou desde a última vez que postei aqui. O que você esteve fazendo neste período?

Eu dei um grande rolê pela América do Sul. Saí de Minas Gerais e fui até o ponto mais extremo ao sul do continente: Fim do Mundo. O apelido do lugar é Fim do Mundo mesmo, e a região tem o nome de Terra do Fogo. Cruzei a Patagônia da Argentina pedindo carona, foi uma viagem incrível, muita gente hospitaleira e incrível vivendo por lá, além de todos os aventureiros, gente de tudo que é idade e de tudo que é lugar do mundo, que resolvem vir rodar por aquela região de tudo que é forma que você imaginar ou não imaginar. Gente de bike, de skate, de moto, de motorhome, de carona, a pé, correndo, etc. Eu fui até a cidade de Ushuaia, foram uns 3 meses só na Argentina. Mas também passei por uma parte do Uruguai e do Chile. Voltei pro Brasil, e passei 3 meses morando na casa de uma das minhas irmãs no Rio Grande do Sul até eu tirar carteira de motorista. Sim, depois de taaaantas caronas, eu finalmente vou poder dar carona (quando estiver dirigindo o carro de alguém rsrs). Apesar de quê, eu já influenciei motorista a parar o carro pra dar carona pra pessoas que vimos na beira da estrada, então acho que já dei carona mesmo não sendo motorista. 

Mas enfim, deixa eu falar de onde estou neste momento e um pouco do que vem pela frente na minha vida.

Quem teria coragem de entrar nessa piscina e nadar pertinho dele? 🤡


Não postei mais coisas de viagens e caronas por aqui, né? É pq não tenho viajado.
Já estou em Minas Gerais, eu vim direto do Paraná pra minha cidade natal, uma carona diretona com aquele amigo do último post.

Eu vou ficar (tentando) morar aqui um tempo.🏠

Eu sei que muitos de vcs que acompanham minhas viagens estão acostumados a morar em algum lugar por muito tempo, mas eu não! Eu vim decidido a me esforçar a lidar com os sentimentos de se ter uma moradia fixa. O tédio tem sido uma das coisas mais difíceis. Eu não falo dele, nem demonstro muito, pq eu acredito que primeiramente cabe a mim reconhecer pelo que estou passando, e então eu tomo a responsabilidade de me empenhar em resolver meu problema. A forma como tenho tentado lidar com meu tédio (caso vc passe pelo mesmo, esse texto pode te servir de sugestão pra tentar?) é: ler, estudar coisas, me exercitar (caminhando, pedalando) e assistir séries da Netflix sobre psicopatas 😂 Mind Hunters é uma série interessante, recomendo!

Eu vim tentar morar na minha cidade natal, onde acho que nenhum amigo mais próximo acreditaria que eu viria viver de novo nessa vida. Mas eu vim!🐸 Viver com família não tem sido muito fácil, mas eu acho que tenho conseguido lidar com todos esses sentimentos intensos e mantê-los num nível controlável. Não é fácil quando nossa família parece adorar uma briga e raramente se importa em identificar e tentar resolver os problemas de forma pacífica. Mas eu tenho me virado bem (eu acho)!
Fui hoje a esse clube da foto. Cresci indo lá. Quando mergulhei pro fundo da água, lembrei como criança eu curtia a sensação de ir pro fundo quando eu sentia tristeza ou raiva forte. Me "escondia" lá e chorava ou xingava. Na adolescência eu escondia minhas ereções assim também. Não era fácil. 😂 Hoje eu tava lá lendo um livro, e alguém me cumprimentou pelo meu nome. Eu me acostumei a ser um desconhecido por onde andava, então aqui às vezes tenho ansiedade.

Voltar à nossa cidade natal, a viver com nossa família, não é fácil pra todo mundo. Mas se esforçando pra lidar com esse turbilhão de emoções ajuda! E como saber por quanto tempo vai durar?


---------------

Pra quem chegou até aqui no texto e tiver interesse em seguir qualquer coisa da minha vida, o único lugar onde tenho colocado algo do meu dia-a-dia é nos stories do meu instagram de vez em quando. Meu Instagram é @leocarona.

Qualquer dia, qualquer hora, se você não morrer e se eu não morrer, talvez você lerá mais alguma coisa sobre mim por aqui no blog. :-)

No comments :

Post a comment