Friday, September 2, 2016

Hardcore hitchhiking and camping during two weeks from Germany to Bulgaria

Duas semanas intensivas pedindo caronas e acampando da Alemanha até a Bulgária

Apesar da forma como eu escolhi escrever sobre a minha experiência no campeonato de caronas que me trouxe da Alemanha até a Bulgária durante as últimas semanas, eu acredito que seja hora de destacar o fato de que eu também me diverti bastante à beira das estradas desses diversos países pelos quais nós estivemos passando. Foram 2 semanas bem pesadas de intensas viagens pedindo caronas e acampando sem parar.


Rota Emil e todas as cidades onde eu passei pelo menos uma noite indo da Alemanha até a Bulgária durante o campeonato de caronas Tramprennen 2016. Clique pra ampliar.


Nós passamos pela Alemanha, Áustria, Eslovênia, Croácia, Hungria, Sérvia, Romênia e Bulgária. E neste post eu vou colocar todos os links de textos e imagens que publiquei durante esses dias no campeonato, organizados por datas, cidades e países, pra você poder ver direto aqueles que mais te interessar. ;-)



Talvez você também se interesse em conferir a playlist de vídeos no Youtube que gravei durante os dias do campeonato. Pra assistí-la, basta dar o Play abaixo e lembrar de me deixar um comentário pra eu saber se você curtiu! ;-)


Despite the way I've chosen to write about my experience on the hitchhiking race that took me from Germany to Bulgaria during the past weeks, I thought I should highlight the fact that I also have had a lot of fun by the roadsides of these many countries that we've been through. It was 2 weeks of nonstop hardcore hitchhiking and camping experiences.


Emil route and the all the cities where I've spent at least one night on our way from Germany to Bulgaria during the hitchhiking race Tramprennen 2016. Click here to zoom.

We've been through Germany, Austria, Slovenia, Croatia, Hungary, Serbia, Romania and Bulgaria. And here's some links to all the texts and pictures that I've published during those racing days, organized by dates, cities and countries so that you can check just the ones that you feel more like checking. ;-)


You may also feel like checking the Youtube playlist that I've made for the videos I've recorded during the race. Just push the Play button below and remember to leave me a comment letting me know what you found about it! ;-)



Leia mais »
Read more »

Thursday, September 1, 2016

Tramprennen, my experience on a hitchhiking race across Europe 2016

Tramprennen, minha experiência num campeonato de caronas pela Europa 2016

No dia 19 de Agosto eu peguei um trem da cidade de Munique, na Alemanha, até a cidade vizinha, Freising. Freising era um dos pontos de origem do Tramprennen, um campeonato de caronas que tenta ser um campeonato internacional mas acaba sendo basicamente só um campeonato Alemāo mesmo, como você poderá notar no decorrer deste post. Haviam times de caroneiros começando a partir de diversas partes da Alemanha, mas o destino final de todo mundo que participava do campeonato deste ano era a Bulgária.


As 6 opções de rotas que os times tiveram pra escolher no Tramprennen 2016. 5 começando da Alemanha e 1 da Áustria.

A partir de Freising em diante, nas próximas duas semanas eu estaria rodeado de outros(as) caroneiros(as), passando por vários países diferentes, países onde eu nunca estive antes, acampando e vivendo algumas experiências bem divertidas. Havia apenas um pequeno detalhe que me incomodaria todos os próximos dias: todos esses caroneiros ao meu redor falavam alemão. O que me levou posteriormente a decidir que no futuro é melhor eu evitar participar de eventos e qualquer tipo de atividades com grupos de pessoas nos quais eu seria a única pessoa que nāo fala alguma língua específica que todos os demais falam - especialmente se essas pessoas forem alemās.

Era pra eu ter no meu time uma outra pessoa que nāo fala alemão, uma menina da Sérvia, que decidiu pela internet formar uma equipe comigo e um alemão. Acabou que nenhum deles realmente vieram pro campeonato, e com disso eu acabei sendo o único a participar do campeonato começando a partir da cidade de Freising sem na verdade ter um time. O que mais que eu podia fazer? É obrigatório que montar nossos times antes que o campeonato comece, essa é uma exigência dos organizadores do campeonato. Se você é um estrangeiro que vem do outro lado do planeta e não tem muitos amigos na Alemanha, a única opção que você tem é encontrar pessoas que pareçam interessadas em montar um time com você através da Internet, montar um time com eles e torcer pra que eles realmente apareçam pro campeonato.

Apesar de que esta soe como uma história triste, algo massa me aconteceu. Durante os dias do campeonato, 3 times me ofereceram voluntariamente pra eu me juntar a eles em pelo menos uma das 6 etapas do campeonato. Embora também tenha acontecido um dia que 2 times estavam jogando um jogo pra decidirem qual deles iria me ter como parte do time deles em uma das próximas etapas, porque aparentemente eles se sentiram socialmente forçados pelos outros a me terem por uma etapa em seus times.

Em total no campeonato, nós éramos cerca de 150 pessoas, e a gente provavelmente pediu carona por todas as rodovias possíveis que levassem rumo à parte leste da Europa. Na rota que eu escolhi, a rota que começava da cidade de Freising, nós éramos cerca de 25 dessas pessoas, divididas em um total de 10 times. Todas essas pessoas sabiam falar Inglês, mas como eu era o único que nāo falava Alemāo no grupo, eles frequentemente ignoravam minha presença e mantinham a maior parte de suas conversas falando Alemāo.

Dia 29 de Agosto é dia do meu aniversário. Com isso, na noite do meu aniversário eu estava sentado na minha barraca opcionalmente acompanhado apenas de mim mesmo, e cozinhando uma sopa deliciosa de vegetais que eu havia roubado colhido à beira da estrada no dia anterior enquanto caronava pelo interior da Sérvia. Por coincidência as duas pessoas que formavam o time com o qual eu caronei mais vezes durante o campeonato - Jakob e Hannah - eventualmente vieram me visitar na minha barraca pra bater um pouco de papo comigo, e apesar do fato de que nenhum deles realmente ficaram sabendo que aquela noite era meu aniversário, eu me senti como se estivéssemos comemorando um pouco aquela data juntos. Sem contar que a Hannah havia trazido uma garrafa de vinho quando veio falar comigo, então eu acabei ainda por cima tomando um pouco de vinho na minha comemoração secreta. =)

A coisa mais massa de toda essa história é que o time que o peso-extra chamado Leo eu acabei pedindo carona mais vezes junto - Jakob e Hannah - foram os que acabaram ganhando em primeiro lugar na nossa rota. Isso significa que, entre todos os times que escolheram a mesma rota que a gente, Jakob e Hannah foram os que fizeram mais pontos durante todo o campeonato.

O time do Jakob e da Hannah nosso time (InternationAllgäu), foi o que ganhou o primeiro lugar no ranking da nossa rota (rota Emil).

No último dia oficial do nosso campeonato de caronas, Tramprennen 2016, quando todos os participantes de todas as rotas estavam presentes sentados à beira do lago Tsigov Chark - o destino final do campeonato -, todos os times estavam sendo chamados pelos seus nomes enquanto suas pontuaçōes eram anunciadas. O Jakob e a Hannah, os vencedores da nossa rota, me fizeram ser reconhecido como parte do time deles na frente de todo mundo.


Liveticker - Hannah, Jakob, Leo - Time InternationAllgäu - chegada ao lago Tsigov Chark, Bulgaria.

A lista completa dos países pelos quais passamos durante esse campeonato é: Alemanha, Áustria, Eslovênia, Croácia, Hungria, Sériva, Romênia e Bulgária.
Talvez você também tenha interesse em conferir a Parte 2 deste post, com título Duas semanas intensivas pedindo caronas e acampando da Alemanha até a Bulgária, onde você encontrará um mapa detalhado da rota e uma playlist de vídeos que gravei durante os dias do campeonato.


150 caroneiros(as) reunidos no destino final do campeonato de caronas Tramprennen 2016. Lago Tsigov Chark, Bulgária.
On the 19th of August I jumped on a train from Munich in Germany towards a neighbor town, Freising. Freising was going to be one of the starting points of Tramprennen, a hitchhiking race that tries to be an international race but falls back to being basically just German, as you'll notice throughout this blog post. Teams of hitchhikers have started from many different parts of Germany, but everybody's destination for this year's race was Bulgaria.


The 6 options of routes that the teams could opt to take for Tramprennen 2016. 5 starting from Germany and 1 from Austria.

From Freising on, the next two weeks I'd be surrounded by other hitchhikers, going across many different countries where I've never been before,  camping and living some pretty fun experiences. There was just a small fact that would bug me all the next days: all those hitchhikers were German speakers. It led me later to decide that in the future I should always avoid events or activities with groups of people within which I would be the only non speaker of a certain language that they all speak - specially if they're from Germany.

I was supposed to be in a team with another non German speaker, which was a girl from Serbia who've decided over internet to team up with me and a German guy. Later, it turned out that none of them actually came to the race, therefore I was the only one joining the race in the route that was starting from Freising without actually having a team. What else could I do? It's mandatory that you build your team yourself before the race starts, it's a requirement from the race organisers. If you're a foreign sheep from across the ocean who doesn't have many friends in Germany, the only option you'll have is to find people who seem interested to build a team together over internet, then you build it with them and hope that they'll come.

Even though this sounds like a sad story, something very nice has happened. During the racing days, 3 teams voluntarily offered me to join them in at least one of the 6 stages of the race. Although it also happened once that 2 other teams were playing a game in order to decide which one of them would take me as a part of their team on a next stage, because apparently they felt like they were been socially forced by the others to do so.

On the entire race, we were in total around 150 people, and we've probably hitchhiked in every possible roads towards Eastern part of Europe. On the route that I took, the one starting from the city of Freising, we were around 25 of these people, split into a total of 10 teams. All of them were able to speak English, but as I was the only non German speaker in the group, they've often chosen to just ignore my presence and kept almost all their conversations in German.

The 29th of August happen to be my birthday. So, on my birthday night I was sitting by my own choice in my tent accompanied by myself and cooking a delicious soup of vegetables that I've stolen picked by the roadside on the day before while hitchhiking somewhere in the countryside of Serbia. By coincidence the two people who form the team that I've hitchhiked mostly with during the race - Jakob and Hannah - eventually visited me in my tent to chat a bit, and besides the fact that none of them actually got to know that it was my birthday, it felt for me like we were celebrating that date a bit together. I've got to mention that Hannah had brought a bottle of wine with her and so I ended up even having some wine on my secret celebration. =)

The nicest thing in this whole story is that the team that Leo, the extra-wheel I ended up hitchhiking mostly with - Jakob and Hannah - were the ones who ended up winning the first position of our route. This means that among all the teams who took the same route as us, Jakob and Hannah were the ones who've scored more points during the whole race.

Jakob and Hannah's Our team (InternationAllgäu), was the one who got the first position on the ranking for our route (Emil route).


On the last official day of our race Tramprennen 2016, when everyone from every route were all present sitting by Tsigov Chark lake - the final destination of the race -, all the teams were having their names called while their total points were announced. Jakob and Hannah, the winners of our route, made me be acknowledged as part of their team in front of everyone else.


Liveticker - Hannah, Jakob, Leo - InternationAllgäu team - arrival at Tsigov Chark, Bulgaria.

The complete list of countries that we've been through during this race is: Germany, Austria, Slovenia, Croatia, Hungary, Serbia, Romania and Bulgaria.
You may also want to check the Part 2 of this blog post called Hardcore hitchhiking and camping during two weeks from Germany to Bulgaria where you can find a detailed map of this route and watch a playlist of videos that we've recorded during the race days.


150 hitchhikers gathered at the final destination of the hitchhiking race Tramprennen 2016. Tsigov Chark lake, Bulgaria.

Leia mais »
Read more »

Sunday, August 28, 2016

My birthday have past, here's how I spent it in Eastern Europe

Meu aniversário passou, veja como passei a data no leste da Europa

Pra quem nao me desejou feliz aniversário (já passou): nao se preocupe, no lugar onde eu estava você provavelmente nao ia conseguir me contatar de qualquer maneira :)
Parece que o Leo está se tornando um velho que curte ficar sozinho de vez em quando..




Eu escrevi um post no Facebook desejando um feliz aniversário pro meu irmão gêmeo naquele dia.


Aqui é onde eu estava acampado: à beira do rio Danube. Do lado esquerdo, a Sérvia. Do lado direito, a Bulgária. Clique aqui pra ver o mapa completo.

PS: Este vídeo foi gravado no dia 28 de Agosto, o dia do meu aniversário era na verdade depois da meia-noite.
If you didn't wish me a happy birthday: no worries, at the place where I was you would probably not be able to reach me anyways :)

Looks like Leo is becoming an old man who enjoys been on his own sometimes..




I've written a post on Facebook wishing a happy birthday to my twin brother on that day.


Here's where I was camped: alongside the Danube river. On the left side, Serbia. On the right side, Bulgaria. Click here to see the full map.

PS: This video was recorded on the 28th of August, my birth day was actually going to be after midnight.
Leia mais »
Read more »

Friday, August 19, 2016

Black riding in Germany got me a 60 euros fine

Pegar um trem sem pagar na Alemanha me rendeu uma multa de 60 euros

Eu não costumo pegar trens, mas eu confesso que me deu preguiça de pedir carona na chuva pra ir da cidade de Munique até a cidade vizinha chamada Freising, na Alemanha. Daí eu tive a brilhante idéia de pegar o trem até Freising sem comprar passagem. Adivinha o quê aconteceu - eu fui pego pelos fiscais de passagens.

Eu sempre quis saber como é ser pego sem passagem por fiscais de algum transporte público na Europa, e agora eu tive minha resposta. Tudo aconteceu de maneira bem civilizada, eles não tentaram me constranger ou me fazer ficar envergonha de nada - eles apenas seguiram o procedimento que tinham de seguir, imparcialmente. Eu já sabia o que esperar se eu fosse pego sem passagem algum dia - Já ouvi histórias de alguns amigos europeus que normalmente pegam transportes públicos sem pagar passagem e já foram pegos por fiscais uma ou várias vezes.

Eu fiquei totalmente inabalado com a situaçāo e na verdade nāo me importei nem um pouco por ser multado em 60 euros. Dei meu passaporte pra eles, informei um endereço aleatório qualquer no Brasil pra que eles pudessem me enviar a multa ou seja lá o que quisessem enviar, e em algum momento os ouvi me chamando de "vagabundo" enquanto conversavam em Alemāo entre eels. E, bom.. Quê que eu podia fazer? Acho que vagabundo é exatamente o que eu sou atualmente, de qualquer maneira. Né nāo? :-)


Minha primeira multa por pegar um transporte público sem passagem, dada por uma empresa ferroviária Alemā enquanto me chamavam de "vagabund" em Alemāo.

O único detalhe é que essa multa nunca será paga... e se me escreverem qualquer carta, ela nunca chegará até mim. Porque infelizmente minha barraca na verdade nāo tem um endereço.

ATUALIZANDO: Quer saber o porquê diabos eu simplesmente nāo fiquei em Munique e esperei até o próximo dia quando nāo estivesse chovendo pra que eu pudesse pedir carona rumo a Freising em vez de resolver pegar esse trem sem passagem? Confira meu post contando sobre meus próximos dias participando do Tramprennen 2016, um campeonato de caronas pela Europa.
I don't often take trains, but I admit that I was lazy to hitchhike on the rain on my way from the city of Munich to the neighbor town Freising, in Germany. Therefore I had the brilliant idea to black ride the train to Freising. Guess what - I was caught by the ticket controllers.

I always wondered how it is to be caught black riding a public transport in Europe, and now I got my answer. The whole thing was just super civilized, they didn't try to make me feel embarrassed or ashamed of anything - they just followed the procedure that they should follow, impartially. On my side, I already knew what to expect if I should be caught black riding one day - I've heard stories from some European friends who usually black ride and have been caught doing it one or many times.

I was all good and I actually didn't care at all about getting a 60 euros fine. I gave them my passport, informed a random address in Brazil to where they should send the fine or whatever they needed, and then I heard them calling me a "vagabond" while they spoke German among themselves. And well.. What could I do? I guess a vagabond is exactly what I currently am, anyways. Right? :-)


My first fine for black riding a public transport, given by a German rail company while they called me a "vagabund" in German.

The only detail is that this fine will never be paid... and if they write me a letter, it'll never get to me. Because unfortunately my tent doesn't really have an address.

UPDATING: Wanna know why the hack I didn't just wait for the next day when it wouldn't be raining so that I could hitchhike to Freising instead of black riding this train? Check out my next post telling about my following days joining Tramprennen, a hitchhiking race across Europe 2016.
Leia mais »
Read more »

Thursday, August 18, 2016

Getting my ass from Norway to Southern Germany by hitchhiking


Indo da Noruega até o sul da Alemanha pedindo carona

No dia 15 de Agosto, logo quando terminou o Encontro europeu de caroneiros perto da cidade de Oslo na Noruega, eu comecei a ir rumo ao rumo sentido parte sul da Alemanha. De lá meu plano era me juntar a um campeonato de caronas rumo a Bulgária.

Eu fui sortudo o suficiente pra ter um amigo em Oslo que sabia de uma promoçāo que estava dando passagens de graça num barco que levava de Oslo até Frederikshavn, uma cidade na parte norte da Dinamarca. Entāo felizmente eu nāo precisei cruzar a Suécia pedindo carona novamente (isso poderia me fazer ter que passar um dia a mais caronando). Mas de qualquer maneira, foram aproximadamente 1600km de distância saindo de Oslo na Noruega até o norte da Dinamarca e depois atravessando a Dinamarca até eu chegar a Munique, na Alemanha. Foram 1 caminhão, 4 carros e 1 noite acampado atrás de um posto de gasolina no caminho.




Eu estava vindo rumo a Munique, que é uma cidade bem grande e eu nāo tinha lugar para ficar. Eu já estava pensando em estratégias que eu poderia tentar usar pra encontrar um lugar pra me hospedar quando eu chegasse na cidade, e se nenhuma dessas estratégias funcionassem, eu iria dormir na rua mesmo durante a noite. Mas as ruas estão ficando bastante frias aqui durante a noite.

Pra minha sorte, como de costume, o universo tende a conspirar ao nosso favor. ;) E eu consegui um lugar pra me hospedar. Um amigo está vivendo aqui em Munique há 15 dias em um hotel, e eu recebi uma mensagem dele me contando isso e me oferecendo hospedagem no seu quarto no hotel poucas horas antes de eu chegar à cidade, quando eu ainda estava usando a wi-fi de um posto de gasolina perto da cidade de Nuremberg. Foi assim que eu achei um cantinho aconchegante no tapete de um quarto de hotel pra passar minhas 2 noites aqui em Munique. =)




Seria esse o motivo da minha sorte hoje? Brinquei de convidar minha cantora favorita pra caronar comigo de Oslo pra Alemanha, e ela me desejou boa sorte. :-D Clique aqui pra ver o post original.


Amanhã já vou indo embora, e em breve eu estarei participando do campeonato de carona europeu Tramprennen (*), rumo a Bulgária!



(*) Tramprennen - a hitchhiking race across Europe
On the 15th of August just after the European hitchhikers gathering ended near Oslo in Norway, I started heading south to the southern part of Germany. From there I wanted to join a hitchhiking race towards Bulgaria.

I was lucky enough to have a friend in Oslo who knew about a campaign that was giving free tickets for a boat from Oslo to Frederikshavn, a town in Northern part of Denmark. So I fortunately didn't have to hitchhike across Sweden again (that could have made me spend at least one day more hitchhiking). But in anyways, it was approximately 1600km from Oslo to Northern Denmark and then hitchhiking across Denmark til I get to Munich, Germany. It was in total 1 truck, 4 cars and 1 night camping behind a gas station on the way.




I was coming to the the big city of Munich without having a place to stay. I was actually already planning strategies that I could try to find myself a place to stay when I get here and if none of them worked, I'd been taking the option of sleeping on the streets for the night. But the streets are getting quite cold during the night.

Fortunately, as usual, the universe tend to deliver whatever we  need. ;) And it did deliver me a place to stay. A friend is living in the city since 15 days ago in a hotel, and when I still was using the wifi on a gas station near the city of Nuremberg, I've got a message from him telling me this and offering me to crash in his room if I didn't find somewhere else to stay yet. That was how I found myself a nice little corner on the comfortable carpet of a hotel room to spend my 2 nights in the city. =)




Would this be the reason for my luckiness today? I decided to invite my favorite singer just for fun, to join me hitchhiking from Oslo to Germany, and she wished me good luck. :-D Click here to see her original message.

Tomorrow I'm heading off already, and soon I'm joining Tramprennen - a hitchhiking race across Europe towards Bulgaria!
Leia mais »
Read more »

Sunday, August 14, 2016

A week at the European hitchhikers gathering - Hitchgathering 2016

Uma semana participando do Encontro Europeu de Caroneiros - Hitchgathering 2016

Olá, mundo! Estou de volta depois de passar uma semana no Encontro Europeu de Caroneiros de beira de Estrada - Hitchgathering.


Hitchgathering 2016 - Oslo, Noruega


A maioria dos dias estiveram chuvendo e bem frios - clima tipico noruegues, eu diria. Mas ainda assim tiveram alguns caroneiros(as) corajosos(as) nadando nus num lago frio que havia por perto. Fizemos uma fogueira e passamos maior parte do tempo sentados comendo, nos aquecendo e contando nossas histórias pedindo carona pelo mundo a fora. Percebi que pessoas literalmente ja caronaram em todos os cantos deste planeta onde é possivel pedir carona.




Na Noruega nāo existem tantos animais na natureza, e esses dias fazia frio, entāo a comida se conservava por um tempo mais longo do lado de fora. E basicamente nāo haviam animais ou insetos competindo pra comer a comida da gente.



A comida que a gente comeu, por falar nisso, a gente pegou em lixeiras de super mercado (nesses países mais ricos eles jogam comida em ótimo estado no lixo!) - tínhamos comida suficiente pra alimentar 30 pessoas todos os dias, sobrava comida e encontramos de basicamente tudo que você possa imaginar de alimento nas lixeiras!





E bom.. como eu mencionei na minha última lista de vídeos que postei no YouTube: pedir caronas pela Suécia as vezes e' super dificil, especialmente em comparação a outros países europeus. Basicamente todos(as) caroneiros(as) que vieram ao encontro tiveram que esperar bastante tempo pedindo carona ate alguem parar pra eles enquanto pediam carona pela Suécia ate chegarem aqui na Noruega.




A foto acima é de uma das conexoes mais bonitas que fiz com pessoas nesses dias que vivi na floresta essa semana - um alemão loiro me doou um dreadlock dele, e eu doei um pouco do meu cabelo pra fazer um dreadlock para ele tambem. Em seguida nos juntamos os pedacos dos nossos cabelos em nossas cabecas. - Agora eu tenho um dreadlock alemão loiro na minha cabeça e ele tem um dreadlock brasileiro castanho-escuro na cabeca dele. Eu carrego um pouco de genes alemães na minha cabeca agora. E assim a gente vai trazer um pedaço de cada um enquanto pedimos caronas por diferentes partes do mundo.

Hoje é dia 14 de agosto e acabei de voltar pra cidade de Oslo, me sentindo cheio de amor, paz e energia - pronto para ir embora dos países nórdicos amanhã.

Hora de seguir caronando rumo ao sul (Alemanha) e rumo ao leste (Bulgaria)!
Hello outside world! I'm back from the European hitchhikers gathering - Hitchgathering.


Hitchgathering 2016 - Oslo, Norway


Most of the days were rainy and cold - a real Norwegian experience, I'd say. But still there were people swimming naked in the cold lake and stuff. And we sat by the fire, eating and exchanged our stories on hitchhiking around the world. I realized that people have literally hitchhiked every corner of this planet that could have been Hitchhiked, I think.





In Norway there's not so many animals and these days were also quite cold, so the food even staying out of a fridge was lasting a bit long. And basically there were no insects trying to compete on eating our food.



The food we ate, by the way, we found on supermarkets dumpsters (in these rich countries they throw excellent food on their dumpsters!) - we had food enough to feed 30 people everyday, and there were still food left and we found basically everything of food that you could imagine in those dumpsters!






And well, just like I mentioned in my last playlist of videos uploaded to YouTube: hitchhiking through Sweden specially sucks comparing to other European countries. Basically everyone who came to our gathering had long times waiting while crossing sweden to get here to Norway.




The picture above is one of the nicest connection I guess I've made with people in these days living in the woods this week - a blond German kindly donated me a dreadlock of him, and I've donated some of my hair to make a dreadlock for him as well. Then we've attached them to our hairs. - Now I've got a German blond dreadlock in my head and he's got a Brazilian dark-brown dreadlock in his. I carry a bit of German genes in my head now, I call it. And in that way we'll bring a piece of each other hitchhiking through different parts of the world.

It's the 14th of August and I'm back to the city of Oslo, feeling myself full of love, peace and energy - ready to get off the Nordic countries tomorrow.

Time to head hitchhiking south (Germany) and east (Bulgaria)!
Leia mais »
Read more »

Monday, August 1, 2016

A week hitchhiking through Sweden

Uma semana pedindo carona pela Suécia

Saí de Copenhagen na segunda-feira, dia 25 de Julho, e comecei a pedir carona pela Suécia. Eu queria ir acampando pelo interior do país e chegar em Estocolmo na sexta-feira. E consegui fazer isso. Muitas coisas aconteceram esses dias.

Acampei em praias, em florestas e até dormi na casa de uma pessoas desconhecida - um cara sueco que veio até mim pra me dizer que talvez ninguém iria parar para me dar carona no lugar onde eu estava porque aparentemente os carros sāo proibidos de pararem naquele específico local. A gente assistiu um vídeos engraçados no Youtube, enquanto tomávamos café juntos no sofá da casa dele. Em um dos outros dias da viagem, eu estive cozinhando nu acampado e curtindo um dia cheio de sol numa praia Sueco (foto). Peguei uma carona em um ônibus em um daqueles momentos em que ninguém para pra te dar carona e começa a chover. Também consegui uma carona em um caminhão. E escovei meus dentes à beira do mar durante uma manhã.

Por coincidência eu descobri que a parada gay de Estocolmo ia acontecer justo no dia seguinte ao que cheguei à capital Sueca, e é claro que eu estive lá junto com os caras que estavam me hospedando pelo CouchSurfing. A gente curtiu um dia inteiro em um lago lindo fora da cidade de Estocolmo após uma longa pedalada pelas ciclovias da cidade - porque claro, você tem que curtir um passeio de bicicleta se você está na Escandinávia!

Eu me sinto como se estivesse indo pra academia por caminhar tanto com minha mochila pesada nas costas. Mas graças ao sol de verão surpreendentemente que estava rolando durante esses dias de viagem, eu estava me sentindo cheio de energia pra continuar, e em vez de ficar cansado eu fiquei foi um pouco bronzeado e curti pra caramba.

Amanhã de manhã eu estou partindo caronando rumo a Oslo, a capital da Noruega. Você pode conferir abaixo uma lista de links pra posts, fotos e vídeos que publiquei durante esta semana peindo caronas pela Suécia. Nāo esqueça de conferir a lista de vídeos que gravei durante essa viagem, se você curte mais assistir videos. ;-)






I left Copenhagen on Monday, July 25th, and started hitchhiking through Sweden. I wanted to camp through the countryside and arrive in Stockholm on Friday. And I managed to do it. Many stuff have happened during those days.

I've been camping on beaches, in the woods and I even slept at a stranger's place - a Swedish guy who came to tell that maybe nobody would stop for me on the place where I was standing because apparently it's forbidden for the cars to pull over there. We've watched some funny stuff on Youtube while having a cup of coffee together at his place. In one of the other days of the trip, I've also cooked naked camping just to enjoy that amazing sun by a Swedish beach (photo). I got a ride on a bus in one of those moments when nobody was picking me up and it was raining. Also got a ride on a truck. And brushed my teeth by the sea in the morning.

By coincidence I found out that the gay parade of Stockholm was going to happen just in the next day when I arrived to the capital, and of course I've been there with my CouchSurfing hosts. Together with my hosts in Stockholm I have as well enjoyed a beautiful lake outside of Stockholm after a long bicycle ride - because of course, you've got to ride a bicycle if you're in Scandinavia!

I feel like I'm working out when I'm walking long distances carrying my heavy backpack. But the shinny summer sun is surprisingly giving me a lot of energy to keep going, and instead of getting tiredness I only get tanned and I'm enjoying it a lot.

Tomorrow morning I'm hitchhiking towards Oslo, the capital of Norway. And in the list below you find links to posts, photos and videos of me during this week of hitchhiking in Sweden. Don't forget to check the playlist of videos that I've recorded during this trip, if you feel more like watching videos instead. ;-)





Leia mais »
Read more »